21 de ago de 2015

O Otimismo

Mais uma vez iremos abordar o Tema "Crise" que tanto tem tomado as noites de sono de muitos brasileiros.

Segundo o Filósofo, Matemático, Cientista, Bibliotecário e Diplomata Germânico Gottfried Wilhelm Leibniz: 
"(...)Nesse sentido, todas as escolhas feitas tornam-se determinantes da ação."

Ao meu ver o que determina o resultado da Decisão é a Ação que tomarei, minhas escolhas e não o que mostrasse pela Situação, pelo Cenário. 

Exemplo: "No momento de Crise que estamos atravessando, certo é que dependendo da postura que tomarei em relação a situação poderei de certa forma, nunca senti-la, ou sentir de forma bem mais leve como o cenário irá mostrasse pra mim." 

Posso muito bem no momento de crise descobrir uma oportunidade de faturar, de ganhar, de lucrar, embora o ambiente mostre-se hostil.

É o velho ditado popular: "Na crise enquanto uns choram, eu vendo lenços."

Não quero aqui ser Sonhador, nem deixarei de ser Realista, proponho uma reflexão para que possamos ser como bem disse o Imortal Ariano Suassuna :"Realista Esperançoso".

A crise não é eterna, ela passa, e quando chega traz consigo um ensinamento, mas nossa mesquinhez só observa as ameaças e camufla as oportunidades.

Voltando a Filosofia Leibniz foi considerado o Pai do Otimismo, ou seja desde o século XVII que existe crise e não foi por isso que o Homem deixou de existir.

Como já disse o nosso Irmão Chico Xavier: "Isso também passa".

Crise não é momento de chorar, desesperar, enlouquecer, mas sim de refletir, acordar, sair da Zona de Conforto, que bem pregou Guimarães Rosa quando fala: "O Animal Satisfeito Dorme".


Nosso País e nosso Povo é muito maior do que nossa Crise.

E sem contar que temos um Pai, um Deus que nunca nos abandona, nós é quem o abandonamos por nossa imperfeição e pequinês.

Deus é tão perfeito e de suprema inteligência que criou a Dor para que não esqueçamos dele. Para que possamos aprender que "Bíblia não é Revista da Avon que a gente só abre pra fazer Pedido."

O Evangelho serve para agradecer, crescer e melhorar também e não apenas pedir.

Sejamos "Arianos Suassunas" em seu Otimismo Esperançoso.

Sejamos "Leibnizes", donos de nossa situação independente do cenário.

Viremos o Tabuleiro de Xadrez quando mesmo assim restar apenas o Rei e o Mundo Rir de nossa Cara, gozando de Soberba e dizendo que tudo acabou, nesse momento aparece a Força que não sabemos de onde vem, mas que ela existe.

Viremos o Tabuleiro de Xadrez.

Para fechar com Chave de Ouro um pequeno Vídeo para uma Reflexão: