23 de dez de 2012

Sanfona Sentida


O Forró vive aflito.

Já não é tão alegre como antes, o suspense toma conta dos fuás é um ouvido na Sanfona e o Coração apertado esperando a notícia:
”Dominguinhos saiu do Hospital”

Pois bem vendo o bom e velho Youtube assisti a um vídeo de 27 de julho de 2002, em Salgueiro-PE, num Almoço de preparação para a Missa do Vaqueiro onde o Ator,Cantor e Comediante João Cláudio Moreno lê um texto em Homenagem a Dominguinhos que estava presente e se emociona.


E não há quem não se emocione.

Emoção vai e emoção vem é com lágrimas e agilidade de um Teclado bem diferente de seu Domingos que tento também fazer minha parte de fã.

Vendo e revendo a relação entre Dominguinhos e Luiz Gonzaga é visível a cumplicidade, o carinho, o amor e a eterna amizade entre si.

Como diz João Cláudio em seu texto: “Eles falavam pouco, não precisava muita coisa para que se fizessem entender, bastava um olhar, um balançar de cabeça.”

Dominguinhos foi e é fiel ao seu Mestre a suas origens, poderia muito bem enveredar por outros caminhos, tem talento, tem seu espaço na mídia, poderia andar com suas próprias pernas, mas não, é um fiel escudeiro.

Tem sofrido ultimamente ao ver pessoas que sempre criticaram Luiz Gonzaga dizendo: “Que nada Luiz Gonzaga já foi, o tempo agora é outro.” (Perdoe Pai eles não sabem o que fazem.)
Sendo oportunistas agora no momento dos 100 anos do Mestre Lua e ganhando dinheiro as suas custas: "Fulano de Tal , canta Luiz Gonzaga."

Luiz Gonzaga foi, é e sempre será a maior expressão da Música Popular Brasileira.

Ninguém até hoje foi tão simples, claro, objetivo e preciso no quesito: Vida, Terra,Luta  e Amor do Povo Sertanejo.


Seu Centenário comemorado em 13/12/2012 deve muito a “Nenem” como era conhecido Dominguinhos antes do Mestre Lua batizá-lo.

Dominguinhos com seu dom, talento, garra, originalidade e simplicidade conseguiu segurar a Bandeira do Forró Pé-de-Serra até hoje.

Não é fácil enfrentar a Máfia da Mídia de Massa, em eventos na Capital peitar Zezé de Camargo & Luciano, e outras atrações que merecem muito respeito e nada tenho contra, mas acredito que Eventos onde o Núcleo é Forró não tem  espaço pra tais atrações.

Será que na Festa do Sertanejo em São Paulo, vão convidar Dominguinhos, Cezzinha, Genaro pra tocar? Tá aqui oh!

Pois bem não podemos ser egoístas e querer que nossa vontade seja feita.

Entregamos nas Mãos de Deus e pedimos que sejas feita a vossa vontade e não a nossa.

Mas uma coisa é fato: Cuidar desse Mundo Capitalista, e com esse Povinho que temos é muito trabalho pra uma pessoa só, às vezes o Homem lá de cima precisa de reforço e só pode buscar aqui de baixo.

Pessoas Iluminadas como Luiz Gonzaga, e até mesmo o Próprio Dominguinhos.

Brincadeiras a parte, não fomos educado pra Morte e sim pra Vida, embora sabendo que todos os dias morremos um pouco.

Vida Longa a Dominguinhos.

Que seus Dedos traquinos possam ainda alegrar muitos sertanejos e brasileiros.


Que sua simplicidade seja molde para muitos soberbos que mal sabem abrir o fole, quebrando notas, já se acham as tuias.

E que a Relação de Luiz Gonzaga e Dominguinhos sirva de modelo para escolas, lares, famílias é disso que precisamos.

Relações saudáveis.

Se o próprio Dominguinhos em sua Música tocou de forma Majestosa:
Canta Luiz, canta Luiz
Tua sanfona e teu cantar me faz feliz

Toca Luiz, canta pra nós
Quero dormir, acordar com tua voz”

Só podemos usar as palavras de outro ícone da Música Nordestina Xico Bizerra e Carlos Villela:

Essa luz tem domingos de paz 
De um jeito que já não se faz
Essa voz tem domingos de cor
Matiz que o mundo encantou