12 de out de 2013

Homenagem - Dia das Crianças - A Lição do Caju

Hoje Dia das Crianças, vou prestar aqui minha homenagem a esse ser de valor imensurável, de coração puro, de ingenuidade ímpar, mas de personalidade formada que é a CRIANÇA.

Lembro muito bem do primeiro livro que li em minha vida indicado por minha Tia Mãe: Nelinha que foi o clássico: O PEQUENO PRÍNCIPE, escrito pelo francês Antoine de Saint-Exupéry, em 1943.

Um livro que se fosse pra defini-lo em uma palavra seria: Cativar.

Aprendi quando criança pelas mãos de minha Tia Mãe Nelinha que temos que cativar a todos e só temos a ganhar dessa forma, mas não é isso o que quero falar.

Na verdade esse segmento de Construção Civil, ou como dizem no meio: “Quem é do Trecho”, vive no mundo, vê de tudo e aprende de tudo, com muito cuidado procuro ver as diversas formas do mal e me esquivo do mesmo, e procuro aprender e enxergar o bem nas mais simples atitudes.

Quarta-feira, dia 09/10/2013 ao vir pro trabalho uma cena simples me chamou a atenção, mas é justamente nas coisas simples que vemos a Riqueza.

Duas Crianças, simples, um deles com a roupa suja (desculpe-me pela observação), buscavam uma ajuda conjunta para atingir um determinado objetivo.

Podem estar perguntando o que tem a ver com Dia das Crianças?
Calma, nobre leitor.

Podemos pegar essa cena e trazer pro nosso Word Business, ou seja, pro Mundo dos Negócios.
Fazendo uma analogia temos:
a)      Um Objetivo ou uma Meta = um Caju
b)      O Mercado com suas dificuldades = a Altura do Fruto no Cajueiro
c)      A concorrência = as duas Crianças
d)     O Planejamento Estratégico = A Ação propriamente dita

Pois bem com muita dificuldade vi os dois garotinhos tentando pegar o caju, mas o mesmo estava muito alto.

Eles de estatura baixa não conseguia alcança-lo, daí veio a ideia, ou seja, um Planejamento Estratégico para alcançar a meta: uma pilha de tijolos davam-lhe poder de fogo para atingir o alvo.

Mas apesar do Planejamento a dificuldade do Mercado ainda era grande, os meninos baixos e o caju lá, “lindo e loiro”, como dizem.

Daí é que veio a sacada: “Um Administrador de Empresas fazendo o Papel de Consultor.”.
Analisando o Mercado, o Planejamento, o Alvo e percebeu que mesmo cooperando entre si, sem uma visão profissional Negócio nenhum vai muito longe.


O Adm. Benízio Elias - CRA-6872 fez um breve diagnóstico da situação e com sua pouca experiência de Consultoria percebeu a necessidade de uma ferramenta que unisse a Parceria entre os Concorrentes, e aproveitasse as ferramentas existentes para alcançar tal meta.

Eis o Papel do Consultor:
“Observando que o caju, ou melhor, a meta a ser alcançada era inviável, o caju estava verde e muito alto”.
Discutimos um realinhamento do Planejamento Estratégico, observei um caju mais baixo e maduro, em ponto de consumo.

Usando da ultra tecnologia desenvolvida pelo homem, observei um pequeno pedaço de madeira com cerca de 20 cm, atendia muito bem a necessidade dos meus clientes naquele momento.
Resultado: Meta alcançada, e todos satisfeitos, caju na mão e 02 Crianças felizes, mais 02 amigos pro meu Networking.

Embora o meu trabalho de Consultoria foi voluntário, pra mim foi a maior lição de Cooperação e Planejamento Estratégico quem nem na FACAL ou na UFRPE aprendi com tanta maestria, e olhem que tive bons mestres.

Aprendi aqui em Ipubi-PE (Região da Serra do Araripe), com duas crianças com cerca de 08 anos de idade.

Prestemos atenção nas entrelinhas, muito bem diz Titãs na Música “Cegos dos Castelos”:
“AS IDÉIAS ESTÃO NO CHÃO, VOCÊ TROPESSA E ACHA A SOLUÇÃO”.

As Crianças do Brasil e do Mundo – Um Feliz Dia das Crianças;

Aos Amigos de Ipubi, as crianças do Caju que no momento fico devendo o nome dos meus Mestres – meu muito obrigado pela lição;

Aos Mega Empresários – prestem atenção na simplicidade, ouçam mais Titãs, e prestem atenção em nossas Crianças, muitas vezes são mais maduras que nós Adultos.

Ipubi (PE), 11 de outubro de 2013.


Adm. Benízio Elias da Sivã Filho
CRA-PE 6872