27 de jan de 2012

Em terras estranhas

Prezados Leitores.

Saúde e Paz a todos.

Os acasos da vida fizeram com que eu retornasse a Capital Pernambucana, a Veneza Brasileira: Recife.

Atualmente tenho duplo domicílio, faço a ponte João Alfredo-Recife, semanalmente.

Trabalhando aqui e buscando meus objetivos.

Saudades do meu torrão todos os dias, nada contra Recife, mas segundo Daniel Soares, já dizia seu Pai o Sr.
Pedro Soares: “Em casa, até a própria Dor dói menos”.

Continuarei escrevendo alguma coisa, mas de João Alfredo passo a não ser mais uma fonte de informação atualizada, pois estou distante da “Cidade Feliz”, mas continuo escrevendo.

Um grande abraço a todos e segue a frase do dia:

“Pelo amor de uma rosa, o jardineiro é servo de mil espinhos.”
                                                                                              Turquia

Chico do Queijo





Ultimamente tenho sofrido com a notícia de um acidente de carro que aconteceu com um grande amigo nosso: FRANCISCO FERREIRA DE LIMA, popularmente conhecido como "Chico do Queijo".

Chico encontra-se atualmente hospitalizado sem mexer com suas pernas, embora sente seus pés.
Passou por uma Cirurgia em 27/01/12, uma lesão na coluna, coisa delicada, mas nunca desanimo e tenho fé.

Ao ligar ontem (27/01/12)pra sua esposa (Zélia), buscando informações sobre o estado de Chico, recebo uma pancada que me faz desmoronar ao ouvir Zélia chorando do outro lado do telefone.

Após esse momento comecei a refletir sobre incógnitas que aparecem em nossas vidas e nunca teremos resposta, pelo menos agora não sei a resposta, se alguém souber, por favor, me responda.

Vamos aos fatos:

Chico é uma pessoa normal, com seus defeitos e qualidades, mas tem um dom de fazer amizades.
Brinca, ri, e melhor faz muita gente rir, sabe aquelas pessoas que chega pra levantar seu astral e sempre tem uma palavra de apoio. Palavra essa que é como "a bóia" daqueles que estão naufragando.
Ainda se não bastasse, Chico possui uma inteligência ímpar, embora despercebido por muitos devido ao seu jeito simples de ser, vestir, e falar. Isso esconde uma cabeça valiosa, cheia de informações e conhecimentos.
Atualizado, pronto pra qualquer sabatina.
É assim Chico do Queijo.

Como motorista, é muito prudente, anda devagar, devagar até de mais às vezes, pelo que sei esse seria seu primeiro acidente, salvo engano.

Pois bem diante deste currículo, acontece um acidente com Chico.

E Chico sai do Palco, tornando nossas vidas mais tristes.
Sem suas piadas, seus ensinamentos, suas valiosas opiniões.

Ai caro leito começa as indagações:

POR QUÊ?
Um acidente com um Motorista tão prudente como Chico?
Uma pessoa maravilhosa com seus defeitos e muitas qualidades, por quê?
E nessas horas pergunto novamente: Existe Destino ou somos balizados pelo Acaso?

A conclusão que tiro dessa situação é a que todos sabemos, busco nas letras de imortais os ensinamentos dessa situação:
 


 Do poema "Seiscentos e sessenta e seis" de Mário Quintana:
"A vida é uns deveres que nós trouxemos para fazer em casa.
Quando se vê, já são 6 horas: há tempo…
Quando se vê, já é 6ªfeira…
Quando se vê, passaram 60 anos…
Agora, é tarde demais para ser reprovado…
E se me dessem – um dia – uma outra oportunidade,
eu nem olhava o relógio.
seguia sempre, sempre em frente…
E iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas."
 


De Renato Russo:
"(...) É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã
e se você parar pra pensar, na verdade não há." 





De Chico Xavier:
"CONFIE SEMPRE
Não percas a tua fé entre as sombras do mundo. Ainda Que Os Teus pés estejam sangrando, segue para a frente, erguendo-a por luz celeste, acima De ti mesmo. Crê e trabalha. Esforça-te no bem e espera Com paciência. Tudo passa e tudo se renova na terra, mas o que vem do céu permanecerá. De todos os infelizes os mais desditosos são os que perderam a confiança Em Deus e em si mesmo, porque o maior infortúnio é sofrer a privação Da fé e prosseguir vivendo. Eleva, pois, o teu olhar e caminha. Luta e serve. Aprende e adianta-te. Brilha a alvorada além da noite. Hoje, é possível que a tempestade te amarfanhe o coração e te atormente o ideal, aguilhoando-te com a aflição ou ameaçando-te com a morte. Não te esqueças, porém, de que amanhã será outro dia."

Ficamos por aqui orando por Chico e sempre pedindo que seja feita a vontade de Deus e não a nossa.

Mas tenho fé e acredito que ainda continuarei escrevendo por aqui boas notícias e as peripécias de um amigo que aprendi a amá-lo.
De uma pessoa que contribuiu muito na minha vida.
Que sem querer me sustentou quando eu tava caindo num abismo, sem esperança, naufragando e ele chegou e me jogou aquela "bóia".
Talvez nem saiba disso.

Te amo Amigo e a vida é muito curta pra esconder o quanto sentimos por pessoas maravilhosas como você.

Estou orando por você sempre meu Amigo e meu Irmão: Francisco Ferreira de Lima - "Chico do Queijo".
 



Benízio Filho

1 de jan de 2012

Ano Novo não é apenas uma nova data

Feliz Ano Novo a todos.

Ano Novo, Vida Nova.

Bebedeiras, ressaca, festas, comidas.

Novas promessas, planejamentos para o ano novo, cheio de expectativas.

Pra mim faço das palavras de Luciano Huck: “Quem vive de passado é professor de história, ano novo é bola pra frente.”

Pra mim mesmo, 2011 não foi assim uma catástrofe, mas já tive anos melhores.
Ano Novo, Vida Nova.

Estarei partindo pra Capital Pernambucana, buscando novos objetivos.

Mas não é sobre isso que quero falar hoje, quero falar sobre mudanças de hábitos não apenas de calendário.

Como teremos um Ano Novo mudando apenas o Calendário?

Se somos os mesmos seres de velhos hábitos, velhos defeitos e sem evolução alguma?

Vejamos o que diz o Imortal Carlos Drummond de Andrade sobre Ano Novo:

“(...)Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.”


Vamos aproveitar esse novo momento para refletir sobre nossas ações e ver o que vale apena trazer para o Ano Novo, ou o que temos que enterrar com o Ano Velho.

O mundo caminha cada vez mais para a carência de afeto, menos amor, menos sentimento.

Bucamos incansavelmente “grandes conquistas”: um emprego, status, carro novo, casa, celular, etc.

Onde o que realmente precisamos fica em segundo plano ou quem sabe em último plano, coisas do tipo: família, amigos, Deus, etc.

Vejamos o que diz Sua Santidade Dalai Lama em sua mensagem:

"Convivência — Hoje, enfrentamos muitos problemas. Alguns criados por nós em conseqüência de diferenças ideológicas, religiosas, raciais, econômicas. Entretanto, chegou o momento de pensarmos em um nível mais profundo, em nível humano, e a partir daí apreciar e respeitar essa mesma condição nos outros seres humanos. Devemos construir relacionamentos mais próximos, de confiança mútua, compreensão e ajuda. Todos queremos a felicidade e evitar o sofrimento. Todos temos o mesmo direito de ser felizes, e aí reside a nossa igualdade fundamental. Não é necessário seguir filosofias complicadas. Nosso próprio cérebro, nosso próprio coração é o nosso templo. A filosofia é a bondade."

Nosso verdadeiro tesouro está dentro de nós, se mudamos o mundo muda.

Nosso maior inimigo está dentro de nós.

Façamos uma viajem para dentro, no nosso EU.

Nunca é tarde.

Ano Novo, Vida Nova, Povo Novo.

Saúde e Paz a todos.

Já não fazem Revellion como antigamente

Bons tempos aqueles em que se ouviam apenas o pipocar dos fogos anunciando o Ano Novo durante a noite de revellion.

Nossa “Cidade Feliz”, já não é tão Feliz como antigamente.


Nesta noite do dia 31/12/11 por volta das 23:50h tivemos o primeiro homicídio do ano segundo o Blog www.dimassantos.com.br :

Ex-presidiário é assassinado em João Alfredo


“Nem o clima de paz proposto à humanidade na passagem de ano está sendo respeitado por aqueles que insistem em propagar o horror. Faltando dez minutos para o final do ano de 2011, o ex-presidiário Reginaldo Gomes da Silva – “Nado de Biu Vigia”,agricultor e artesão, 40 anos, casado, foi baleado na cabeça em plena via pública da Rua Evandro Cavalcanti, no Bairro Manoel Vidal, nesta cidade."

Issó é lá jeito de começar o Ano Novo?

Como diz o matuto quando surpreendido: “Vôôôte”

Se a moda pega durante o resto ano tamo ferrado.

Juízo pra essas cabeças impensantes e muita Paz, é o que tamos precisando.