14 de ago de 2016

Carta de um Filho Órfão de Pai Vivo

Querido Papai,

Pra começar nossa conversa quero agradecer ao Senhor pela minha existência, pois nem essa carta teria sido possível se o Senhor não tivesse dado a semente que me gerou.

Hoje Dia dos Pais é o dia que mais me dói, não pelo fato de não poder dar-te um presente, e nem pelo Senhor ter me abandonado, não sei os motivos que levaram o Senhor a tomar esse caminho.

Dói Papai porque olho meus coleguinhas órfãos de Pai morto e sei que os mesmos sentem saudades, pois seu Pai hoje mora no Céu e a dor da Saudade é pulsante, causa banzo e chega a matar, mas ainda é menor que a minha, pois mesmo eu tendo Pai Vivo, não posso abraça-lo e sinto a dor do Abandono Afetivo.

Vivo andando e me perguntando:
Que culpa tenho eu por ter sido abandonado pelo Senhor?
Que se o crime que cometi foi nascer, e torna-lo Pai.
Onde muitos vivem rodando laboratórios de Reprodução Humana lutando incansavelmente para ter o direito de ser Pai, coisa que o Senhor ganhou de Papai do Céu e não enxerga essa presente.

Fico imaginando como seria seu cheiro?
Como seria tocar seu rosto?
Seu colo?
Que time o Senhor torce?

Sabe Papai às vezes faço uma presepada e no alto da minha inocência fico esperando uma voz masculina me dar uma Bronca, fico esperando o Senhor aparecer, que quando penso que o Senhor iria gritar, ouço uma voz feminina, Mamãe gritando e reclamando pela traquinagem.

Não sinto nenhuma mágoa pelo fato do Senhor ter me abandonado, guardo todos os dias, os abraços que nunca dei os beijos que nunca dei e rezo pra Papai do Céu que um dia o Senhor lembre-se de mim e venha ocupar seu lugar.

Sei que o Senhor tem Papai e Eu tenho Vovô, e essa é minha esperança, pois mesmo que eu não saiba o que é ter um Pai o Senhor sabendo bem, possa imaginar a dor que eu sinto e volte pro meus Braços.

Sei que o Senhor existe embora nem saiba como o Senhor é só ouço Mamãe falar que o Senhor é assim e assado, mas Mamãe não sabe o que sinto porque ela também tem Pai Presente e não consegue entender a dor que sinto.

Reconheço que meu Vovô tem dado muuuuuito, mas muuuuuito amor, e mesmo esse Amor todo que ele não mede esforços pra me fazer feliz, mesmo assim ele não entende a dor que sinto porque ele também teve seu Pai que viveu com ele e eu não.


Mesmo assim eu te Amo PAPAI e te desejo Feliz Dia dos Pais, pois o Senhor sabe o que é Amor de Pai porque recebeu do seu e eu não.