28 de fev de 2012

José Pimentel dirige espetáculo sobre lampião

POSTADO ÀS 08:00 EM 28 DE Fevereiro DE 2012
 
 
José Pimentel não está parado nas suas produções teatrais. Em 2012, o ator resolveu encarar um novo desafio. Dirigir uma peça teatral chamada “O Massacre de Angicos”, no município de Serra Talhada.

A estreia está prevista para acontecer no dia 19 de julho, na Estação do Forró. Para isso, o diretor já está no município de Serra Talhada para treinar e preparar os atores que vão fazer parte dessa nova empreitada.

O ator, que já interpretou Jesus por diversas vezes, na Paixão de Cristo, agora tem um novo objetivo nas mãos.

O desafio é contar a história do cangaceiro Virgolino Ferreira da Silva, o Lampião, que percorreu os sertões do nordeste brasileiro e morreu em Angicos (na fronteira entre Sergipe e Alagoas).

Depois da morte de Virgolino, o Estado passou a negociar a rendição de outros cangaceiros importantes, como Zé Sereno.


“Em Angicos, Lampião reuniu vários subgrupos como os liderados por Zé Sereno e Ângelo Roque (Labareda). O cangaceiro Corisco atravessava o rio São Francisco para encontrar com Lampião, quando ouviu alguns tiros que estavam sendo disparados durante o ataque do Capitão João Bezerra à fazenda em que se encontrava o grupo do Rei do Cangaço, composto por 58 bandidos”, diz o ator.

“Muitos cangaceiros conseguiram escapar, mas 11 foram mortos e decapitados. As cabeças cortadas serviam para mostrar que Lampião realmente havia sido eliminado, já que em outras oportunidades falsas notícias da morte do líder do cangaço foram espalhadas. Este fato chegou a ser notícia nos EUA, onde a Time Magazine publicou um pequeno texto sobre a morte de Lampião. Após a morte de Lampião, Corisco assumiu o posto de vingador”.

Fonte: Blog do Jamildo (José Pimentel dirige espetáculo sobre Lampião)

24 de fev de 2012

Frase do Dia



"Há uma hora de partida mesmo quando não há lugar certo para ir."

Tennesee Williams - Escritor e Dramaturgo Americano


Era uma vez...



U
m lugar muito, mas muuuuuuuito distaaaaaaaaaaante onde todos viviam em paz, mas 
que o progresso só chegava a passos de tartaruga.

O povo desse lugar trabalhava como louco e seu Governo nada fazia para melhorar a vida daquele povo.

Entrava governo saia governo e percebia-se que as ações de tais governos eram tidas para benefício próprio e em prol de uma minoria.

E o povo continuava trabalhando, e nada de ações do governo.

O governo era acompanhado por um Conselho que tinha como função fiscalizar suas ações, proteger e lutar pelo povo, mas isso nunca saia do papel.

Como o Governo só visualizava o próprio umbigo, com o Conselho não seria diferente.
Trabalho, ações, aprovar alguma coisa, vinha logo uma conversa com os próprios botões: “Vou ganhar o quê, vou ter alguma vantagem? Se sim, tá aprovado, se não tou fora, engaveta, arquiva, etc.

Passaram-se anos, décadas, mais de meio século e a cultura daquele lugar continuava a mesma.

Até que um dia um pequeno jovem começou a rezar, e rezar fervorosamente pedindo em suas preces simples coisas:

Um Governo que fosse eleito pelo povo e para o povo - que não fizesse uma gestão para si só, e que não fizesse do palácio a extensão da sua casa, ou melhor, como diz o dito popular: “Que não fizesse na vida pública aquilo que fazia na privada.”

Que trabalhasse de forma honesta com ideologia, que acompanhasse o tempo e soubesse o que é Educação, Saúde, Trabalho, Cidadania e etc.

Que tivesse coragem de trabalhar e não fizesse do seu mandato seu emprego, ou meio de vida.

Que cumprisse não todas as leis que estivesse sujeitas, mas que procurasse cumprir as básicas pelo menos e que não zombasse do seu Povo e do seu Rei, com seu cinismo e sua impunidade.

Que pensasse nos Jovens, pois esses carregam a bandeira do futuro, e soubesse que eles não são bestas nem vivem só  de bebidas e baladas. Muitos deles se preocupam com o futuro do seu povo, só não tem vez e nem voz.

Que pensasse também nos idosos, pois os mesmos merecem nosso respeito e são fontes vivas de experiência, a grosso modo é uma Consultoria para Vida a preço 0800.

Que pensasse com o mínimo de dignidade em Educação (pagando ao Professores salários dignos para que eles não tenham vergonha da sua profissão, pela esmola que recebe), Saúde (buscando uma saúde preventiva e não curativa), Cultura (povo sem Cultura é povo sem Identidade), Esporte (Mente Sã, Corpo São), Segurança (não subestimando o inimigo e lembrando que com o Progresso vêm as mazelas do Desenvolvimento).

Um Conselho que seguisse o modelo do Governo acima - e realmente fizesse o seu Papel, fiscalizando o Governo e dando suporte necessário para uma gestão de qualidade.

Um Povo que não fosse tão burro- pelo menos uma vez a cada dois anos, parasse pra pensar – que pensar não dói – e fizesse uma escolha sábia de seus representantes – que não trocasse seu poder de decisão por: 01 saco de cimento, um milheiro de tijolos, moto, carro, camisa, boné, uma rodada de bar, etc.

Enfim que o Povo realmente soubesse que tem um poder imensurável que é o Poder de Decidir.

E pra esse jovem era indiferente que fosse ELE ou ELA ou até mesmo HOMOSEXUAL ou BISEXUAL, isso não faz diferença alguma nesse caso. Bastava que ele tivesse o mínimo de qualidade, vergonha na cara e caráter.

Que tivesse pelo menos “Um Nome”: esse aqui é “Fulano de Tal”, e após a apresentação todos soassem como platéia de Teatro fazendo aquele biquinho redondo com a boca e emitindo aquele velho som conhecido: “Oooooooohhhhh!”


Mas esse Jovem continuava com suas preces e acreditava que um dia seria atendido (tá com a mulesta não) e nesse dia em diante viveriam felizes para sempre.

PS: Esta obra é uma peça de Ficção qualquer semelhança com a realidade será mera coincidência.


22 de fev de 2012

Frase do Dia



"Se você não sabe para onde está indo, é provável que chegue lá."

Rod Gilbert - Jogador do New York Rangers (time de hóquei no gelo)

Feliz Ano Novo a todos

Olá Pessoal.

Feliz Ano Novo a todos vocês. Parece loucura, mas é isso mesmo, no Brasil o Ano Novo só começa agora depois do Carnaval.

Então vamos lá, arregaçar as mangas e mãos a obra, acabou o recreio.

Temos muitas tarefas de casa:
Eleições Municipais;

Olimpíadas;


Lei da Ficha Limpa;


Aumentar o PIB de 2012 em pelo menos 5% e driblar todas as expectativas.


Torcer para que a PEC 300 seja aprovada.

E tem mais, acorda Pooooovo, vamos à luta.

Avia, Cuida na Vida.