9 de ago de 2010

Frase do Dia - Especial 21 anos da Morte de Luiz Gonzaga

"Luí" respeita Januário
"Luí", tu pode ser famoso, mas teu pai é mais tinhoso
E com ele ninguém vai, "Luí"
Respeita os oito baixo do teu pai!


REESPEITA JANUÁRIO - (Luiz Gonzaga / Humberto Teixeira)

Todo Dia é Dia de Homenagem...

Filho de um Casal muito querido e respeitado na pequena João Alfredo-PE, Dona Maria José e Sr. Caju Elias.

Prestes a completar seus 75 anos de Vida (da idade da nossa Cidade) e em Dezembro/2011 completará se Deus quiser e acredito que ele quer, 50 anos de casamento com Dona Rilda( Filha de Antônio Clarinha, o Mestre Sapateiro).

Guerreiro, quando criança arrastava pelas estradas do Sítio Cajueiro (que liga João Alfredo a Limoeiro) 01 ou 02 varões para a construção da casa do seu Pai em Limoeiro.

Arteiro como sempre, embora Sr. Caju procurasse investir o máximo em seus filhos,digo Filhos, pois com as Filhas foi diferente, para a educação das mesmas foi preciso uma intervenção de Dona Maria, Sr Caju não queria que as filhas aprendessem a ler para não fazer carta para os namorados, era o hábito da época.

Pois bem como havia dito Avô Caju nunca negou educação a nenhum de seus filhos, mas o seu filho mais velhos dos homens não tinha lá essas vocações para estudar. Embora muito inteligente, pois em matemática, não há quem amarre a chuteira dele, nem Eu que tenho Pós-Graduação, talvez eu chegue a um sofrido empate.

Deixando a Escola do Padre Nicolau Pimentel em Limoeiro onde estudou com o Presidente da Federação Pernambucana de Futebol: Carlos Alberto Oliveira, começou a percorrer outros caminhos.

Sr Caju, Empreendedor de mão cheia e Ousado como sempre, na década de 40 embarcou sozinho no Aeroporto do Recife com destino a São Paulo para comprar o 2º Caminhão de João Alfredo.

Feito isso, sem saber despertou em seu Filho mais velho(dos homens) a vocação para Motorista, ou melhor Chofer, como classificavam os melhores motoristas.

Daí começou devagar por trechos regionais, tranportandos os feirantes, de João Alfredo para Recife, Limoeiro, Ipojuca, e por ai vai.

Lá na frente desbravou esse Brasil de Caboclo de Mãe Preta e Pai João, trabalhando com Winston Souza, Sr. Nane, Edilson de Nane, Tio Genival e outros.

Criava novas amizades que até hoje trazem frutos: ZÉ DE SILVA, SEBASTIÃO HENRIQUE, DÉ DE ZETIL, JU PNEUS(SURUBIM), JOÃO TEIXEIRA, o Saudoso XAVIER(PRF), HENRIQUE, CORÁ, BALANCIM, CABRA VÉIA, o Inteligente Saudoso DÉ BIZAI, DÉ VIOLA, e tantos que agora a memória me deixa refém.

Poderia ficar aqui elencando inúmeros amigos e amigas que este homem com sua simplicidade construiu ao longo do tempo, mas quero falar o que ele nos ensinou e nos ensina até mesmo sem perceber:

CORAGEM: "A força do Homem está na Razão", embora muitas vezes com razão temos que calar, nunca se calou perante situações difíceis;

HONESTIDADE: Quantas vezes voltava de viagem com 01 ou 02 pacotes de Açúcar da extinta AMORIM PRIMO, onde carregava o Carro com Dona Eliete, e ao chegar de viagem devolvia o que sobrava da viagem por erros de conferente. Era zombado pelos colegas por tal Honestidade, mas nunca deu ouvidos e sempre buscou zelar pelo seu nome.

RECOMEÇAR: Assim como seu Pai (Sr Caju) que embora nunca foi visto embriagado, por outro lado nunca deixou a branquinha, provou também desse veneno, chegou a abalar seu casamento numa época atrás mas foi homem e corajoso, pois  parou de beber sem ajuda do AA que na época não existia em João Alfredo, e hoje a mais de 30 anos não bebe. E se não bastasse também parou de fumar há anos.

Como ninguém é perfeito herdei sua Personalidade Forte, apimentado, brasa quente que basta soprar pra se queimar.


Esta é uma singela Homenagem ao Homem que me deu a Vida;
Aquele que nunca faltou com o Pão na nossa Mesa;
Que nos amou ao seu modo;
Que conversa comigo quando precisa de ajuda;
Que é meu amigo e juntos rimos e brincamos um com o outro;
Que brigamos e peitamos uma ao outro, mas nada que um pedido de Perdão não resolva;
Um Homem que me regula quando erro;

Um Homem que me ensinou a ser Honesto, a Respeitar os Direitos Alheios.

Um ex-Caminhoneiro e agora Agricultor.

Marido de Dona Rilda, Pai de Cristiane, Rogério, Clodoaldo e Benízio Filho(Júnior).

Obrigado por tudo meu Pai, até pelas brigas pois só assim sei o quanto vale sua ausência quando ficamos afastados.

Me perdoe pelos momentos de afronta, pelas bobagens que falei.

Te amo meu Pai.

Saiba que sou muito Orgulhoso de ser Filho de um Nobre Caminhoneiro que desbravou o nosso País e gastou seu tempo investindo em Amizades e isso eu aprendi bem com o Senhor.

Esse Nobre Caminhoneiro chama-se:

BENÍZIO ELIAS DA SILVA, Bena, Mala-Véia como queiram.


Enfim: MEU PAI.

FELIZ DIA DOS PAI.