13 de mai de 2012

Dia das Mães

Nodestinamente falando em língua matutês, quero aqui destambocar o oco do mundo e gabar pessoas ques estufa meu peito de orgulho.

Sou um Matuto de sorte. Pela família que tenho e pelas amizades que construo todos os dias, que já bastava pra eu me gabar de minha sorte, mais deixa eu mostrar mai um taquinho de como Deus capricha na minha vida: Sou um Homem de muitas Mães.

A Mãe Oficial: Dona Rilda.


Antônia Andrade da Silva, mas que todo mundo só conhece a sua graça como "Rilda".
É a culpada por tudo, 09 meses de sofrimento, e como se não bastasse na hora do desabrochar, tava eu lá sentado. 
Preguiçoso desde nascença. Corre chama Dr. Zé que o caso é desmantelado, mas tudo nos conformes.
Nasce Eu, cuja responsabilidade não é das menores herdando o nome de Meu Pai: Sr. Benízio de Caju, Caminhoneiro dos bons, canhoto, de uma pontaria ímpar, e de uma integridade impecável.

Pois bem Dona Rilda acunhou o nome do meu Pai pra eu levar pro resto da vida, e que responsabilidade viu.

Chega eu, traquino não, se amostra!

Beliscava Azulejo, dava nó em pingo d´água, botava azia em Sorisal, mas tava lá ela dividida entre seu ofício de Professora que não é fácil, e sendo Mãe e Pai, pois Sr. Benízio vivia enchendo o bucho de pista, rodando por esse Brasil de Caboclo, para trazer nosso sustento.

Dei muito trabalho, quebrei muita coisa, mas tava ali Ela com a Paciência do mundo todinho, parece que tou ouvindo: "Mas meu filho!"

Não entendia as negações que ela dava quando eu ia no Supermercado fazer a feira e sempre pedia um brinquedo, não sabia eu que Minha Mãe fazia malabarismos para segurar o dinheiro até o fim do mês.

Fez da tripa coração pra me colocar no Colégio Marista, comprou briga com meus irmãos, mas estufou o peito e disse vai.

Obrigado Mãe pela sua coragem, dedicação, carinho e amor por mim, hoje chegou minha hora de retribuir e farei isso até dando-te minha vida se preciso for.


A Mãe Coadjuvante e minha Irmã mais Velha: Cristiane.



Todo irmão ou irmã mais velha é um pouco Mãe, comigo não seria diferente.

Dona Rilda ao sair de casa para cuidar da lida, assumia Cristiane (irmã mais velha), pra cuidar da nossa vida.

Devo muito ti minha irmã e minha Mãe, quantas vezes não brigamos, nos xingamos? Mas dizem que a gente só agride aquelas pessoas que amamos de verdade.

Aprendi contigo até onde pode ir a dedicação de uma Mãe, vi de perto sua luta e seu amor por seu filho "David", que foi um anjo que Deus mandou pra nós.

Quantas vezes você acordava ao ouvir seu filho: "Mainha me vira aqui na cama que tá doendo." ?
Quantas noites mal dormidas?
Quanto peso você carregou, até mesmo sem poder, devido a sua coluna, mas seu Amor de Mãe superava tudo isso.

E além de toda essa obrigação, você ainda tinha tempo pra cuidar de mim e de todos os meus irmãos.

Confesso,  que você seja braba, uma jararaca, mas na hora da crise é a que chora primeiro, é a que liga, é a que se preocupa comigo e com meus irmãos.

Obrigado Irmã e minha Mãe.

A Mãe por Escolha: Tia Nelinha


Essa é corajosa, porque pegar um Filho dos outros pra terminar de criar, com uma personalidade praticamente feita, não é pra todo mundo.

É pra quem é forte e pra quem Ama de verdade.

Pois é amigos, devo a vida por ter colocado na minha vida essa Mulher Guerreira, Culta, Humana e Conselheira.

É minha amiga e confidente, é exigente confesso, mas duvido que ninguém encontre em seus atos: meia-sola ou gambiarra.

Me ajudou e me ajuda muito, não é a toa que o Destino me trousse pra morar com ela, é porque eu tinha muito a aprender ainda.

É um capricho, um cuidado, uns solavancos de orelha, que ora me confunde: quem é minha Mãe mesmo?

Sempre digo que Dona Neli é mais Mãe do que Tia, ela se mete a besta dizendo que é Tia de seus sobrinhos, mas que nada ela é Mãe mesmo, pare, repare e responda se eu tou mentindo?

Obrigado Tia (Mãe) Neli , por tudo e pode ficar tranquila que pagarei tudo isso com juros e correção, pois se tenho um defeito que detesto e tenho medo é a Ingratidão.

Quero abrir um parêntese aqui e Homenagear uma Pessoa que embora não seja da minha família me trata com se fosse.

Devido ao acontecimentos mundanos passei a chamá-la de Mãe e tenho provas para tal qualificação, ela sabe do que tou falando.

Minha Mãe LÚCIA DE DÉ DE TITÓ.

Obrigado a todas por fazerem parte da minha vida e meu beijo no coração de todas eis um taco do pedaço do que vocês merecem:

Mãe
Tem o sabor de manga madura, sabe aquela manga rosa que fica na ponta da galha, bem encarnada?
Sabor de milho verde, bem docinho, sabe milho batité assado na fogueira de São João?
A fé dos Terços rezados no Sítio, nas noites do mês de maio.
A pureza do amanhecer no Sítio, do cheiro da Terra molhada após uma rápida chuvada.
O amor da galinha que no "choco" não quer de forma alguma largar sua ninhada prestes a quebrar o ovo.
Ou da Vaca que ao parir enfrenta toda força do mundo que se meter a besta e mexer com seu bezerrinho.
A força de uma Prensa de Casa de Farinha que aperta vários sacos massa que seca aos poucos a manissoba.
Toda Poesia do mundo, é pouco pra medir o Amor de uma Mãe.
Nunca sabemos do que ela é capaz, sempre nos surpreende.

Aprendi o que seria o Amor de uma Mãe que ultrapassa a lógica e nunca seremos capaz de entendê-lo, só se um dia nascermos Mãe, pois bem um dia me falaram o seguinte:
"Ao chegar num presídio para visitar um Assassino altamente perigoso, com 10 ou 20 mortes nas costas, sua Mãe olha pra ele e diz: "Esse é meu filhinho".

Pois bem, Mãe é simplesmente Mãe e o resto fica por conta de sua sensibilidade em sentir o Amor em toda sua esfera, e todas suas formas de manifestações.

Feliz Dia das Mães a Dona Rilda, Cristiane, Dona Neli, Nem, Renilda,  Lúcia de Dé de Titó e todas as Mães do Mundo.